A dança da chuva

As gotas de chuva formam sons diferentes à medida que caem no chão de ladrilho. Posso sentir o cheiro da madeira úmida da janela quando o vento faz a persiana de bambu balançar. Por um momento, fecho os olhos e inspiro o frescor. É tão bom.  Você está em frente a mim, dançando com os braços abertos e sorrindo. Teus olhos são tão lindos, sabia? Não se preocupe, nunca deixarei de te lembrar.

Em algum ponto do lado de fora de minha janela, gostas caem num ritmo constante. Como quando a gente estala a língua sem parar. É diferente do barulho que fazem quando batem no asfalto. A mistura de sons forma uma música engraçada. Você ia se irritar um pouco, sei bem o quanto odeia ritmos contínuos. Mas… Sinta. Feche os olhos e ouça o que a chuva tem a te dizer. Como num sussurro, ela conta um segredo. O vento suave agrada meu rosto mais uma vez. Agora estamos deitados na grama, cada um para um lado, as cabeças encostadas. Foi naquele dia que viajamos sem contar para ninguém. Estou rindo de uma história engraçada que você me contou. Droga, queria lembrar o que foi. Eu adorava ouvir suas histórias.

Anúncios

Uma opinião sobre “A dança da chuva

  1. Amei, tudo!!!Lágrimas brotaram de meus olhos, a alegria e orgulho invadiram-me o peito, e o pensamento me veio a mente: tudo está certo, vc veio no momento certo, fez da minha solitária vida, uma vida por quem viver e amar eternamente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s