Você

Quero você. A aura de mistério que te envolve me faz quase ir além. Algo me faz sentir flutuando quando está perto. Acho que o não saber torna a experiência mais surreal. Ou talvez seja normal demais, cotidiano demais. Sabe, perdi a conta das vezes em que me impedi, quase no último instante, de tocar qualquer parte do teu corpo. Enumerar qualidades ou descrever as sensações que você me causa soa adolescentemente bobo, talvez até infantil. Mas existe outro jeito de confessar que…?

Não entendo você. Tento juntar as peças que correspondem às vezes em que percebi a recíproca de um sentimento. São poucas. Os sorrisos não contam; foram, quase sempre, reflexos de bondade e gentileza amiga. Quem sabe houve alguns olhares, de soslaio, timidez, ou, na última das hipóteses, tentativas de mostrar que sim, você também sente. Não consigo pensar em algo para dizer além de…

Sonhei com você. Não lembro onde estávamos, com quem estávamos. Mas sonhos são assim, não? Lembro apenas de me perder brincando com o jeito como falava, como sorria com os olhos. O céu estava negro e infinito quando você me tocou e logo levantou, foi embora. Acordei. Acho que aconteceu… Amo você.

você

Anúncios

2 opiniões sobre “Você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s